SEXUALIDADE

28/03/2017
Será que ele é?

Ao tentar descobrir a orientação sexual de alguém, que pistas você usa? A forma de falar, de se vestir, de se comportar....? Então errou feio! Calma, vamos começar do começo...

Orientação sexual, de uma forma simples, é por quem aquela pessoa se sente sexualmente atraída ou poderia se apaixonar. Isso quer dizer que alguém pode ser heterossexual, homossexual, bissexual ou qualquer combinação possível desse espectro. Sim, é um espectro! A ideia de categorias já caiu há tempos... mas vamos deixar esse papo para outro texto.

Agora que você já sabe o que é orientação sexual, me explica como é possível inferir por quem alguém se sente atraído a partir da maneira como essa pessoa se comporta em situações normais do dia a dia? Claro que não dá! Na verdade, quando observamos alguém que nasceu menino se comportar de uma forma diferente do que a nossa cultura entende que os meninos deveriam se comportar, a única coisa que podemos afirmar é que essa pessoa não se encaixa no papel social que aquele gênero exige. No caso, ser “macho”. O mesmo podemos dizer sobre as meninas que não gostam de brincar com bonecas ou usar vestidos. Usar vestidos ou bermudas largas não nos diz absolutamente nada sobre com quem essa pessoa gosta de namorar. Apenas sobre como essa pessoa gosta de se vestir.

Isso porque a maneira de se vestir, de se divertir, de falar ou de se comportar tem a ver com o papel de gênero, ou seja, o que esperamos que meninos ou meninas façam. Isso é determinado culturalmente, e está em constante atualização. Quer um exemplo? Há bem pouco tempo, não era esperado que um homem soubesse trocar fraldas de bebês ou que uma mulher soubesse dirigir.

E sabe o que é mais interessante disso tudo? Em culturas em que o indivíduo é punido por se comportar de forma diferente do que o que o código social determina para homens ou mulheres, ou que não aceitam orientações sexuais diferentes da heterossexualidade, as pessoas tendem a agir externamente como manda o figurino. E continuam se apaixonando secretamente por homens ou mulheres do mesmo jeito que fariam em qualquer outro lugar! Entretanto, nessas situações, é muito comum ver pessoas de orientação homossexual ou bissexual, por exemplo, em relacionamentos com pessoas do sexo oposto simplesmente por medo das consequências. E homens e mulheres se comportando socialmente confirme é esperado, pelo mesmo motivo.

Em uma cultura mais flexível como a ocidental, em que as pessoas podem se comportar de uma forma mais livre, os papeis de gênero tendem a ser um pouco menos restritivos. Isso significa que a conformidade do comportamento da pessoa com o papel de gênero raramente tem alguma coisa a ver com a orientação sexual. Cada vez mais veremos homens se sentindo confortáveis para expressar seus sentimentos e ainda assim gostando de namorar meninas, mulheres homossexuais se vestindo com roupas femininas, meninas heterossexuais participando de campeonatos de futebol, bem como casais homo ou heterossexuais dividindo o cuidado com os filhos e os afazeres domésticos. Assim, aquela marchinha de carnaval que tenta entender se Zezé é ou não é, baseado no penteado do cara, ainda vai colocar muita gente na pista errada...

Dra. Aline Sardinha - Psicóloga e Coach (CRP/05:34.146)


COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS
Nome: Mensagem:
E-mail:
Informe esse número ao lado:
trocar imagem